Consultas: 71 3036-4040 | 71 3036-4141

Doença do Refluxo

Trata-se de doença ocasionada pelo retorno (refluxo) de conteúdo do estômago (ácido e/ou pepsina) ao esôfago podendo atingir as vias aéreas altas (faringe e laringe). O sintoma mais típico do refluxo é a azia (mesmo sem sentir azia a pessoa pode ter refluxo) e quando atinge a faringe/laringe pode ocasionar pigarro, sensação de bolo e secreção na garganta, tosse seca persistente, rouquidão e até mau-hálito.

Pode ser secundária a uma dieta inapropriada, ao ganho de peso ou fatores anatômicos individuais como, por exemplo, uma hérnia de hiato. O diagnóstico geralmente é feito através da anamnese associada a exames como videolaringoscopia, endoscopia digestiva e phmetria de 24 horas. Vale ressaltar que mesmo se os exames tiverem resultados normais ainda sim o paciente pode ter o diagnóstico de refluxo.

O tratamento é geralmente longo e para obter êxito a curto e longo prazo necessita empenho nas medidas comportamentais abaixo referidas:

- Evitar deitar-se após as refeições (aguardar cerca de 2 horas).
- Evitar encher demais o estômago, pois isto faz a digestão ficar mais difícil e mais demorada. Evite bebidas gasosas.
- Evitar alimentos gordurosos e frituras. Evitar alimentos que irritam a mucosa do estômago: café, frutas cítricas (laranja, limão, abacaxi, etc), pimenta, pimentão, cebola, alho, produtos derivados do tomate (extrato, catchup), bebidas alcoólicas, condimentos fortes e chocolate.
- Perder peso se estiver acima do peso ideal. Evitar roupas e cintos apertados.

Caso os sintomas estejam exacerbados, eleve a cabeceira da cama, em torno de 15 cm, com um calço de madeira.