Consultas: 71 3036-4040 | 71 3036-4141

Doenças das Amígdalas

As amígdalas são estruturas localizadas nas paredes laterais da garganta. Têm geralmente forma oval, tamanho variável e sua superfície é irregular apresentando pequenos orifícios chamados de criptas. Juntamente com a adenóide e outros folículos linfóides da faringe compõe o anel linfático de Waldeyer, órgão do sistema imunológico com função protetora das vias aéreas respiratórias. Suas principais alterações são:

Hipertrofia de Amígdalas
Quando as amígdalas atingem um tamanho muito grande, podem causar obstrução da garganta gerando tanto problemas respiratórios (ronco e apnéia do sono) como alimentares (dificuldade para engolir). Ambos os fatores podem prejudicar o desenvolvimento da criança e a qualidade de vida dos adultos.

Amigdalites de repetição
Em alguns casos, as amígdalas passam a ser local freqüente de infecções. Estas infecções de repetição, além de repercutir no desenvolvimento da criança, podem gerar problemas para outros órgãos, principalmente o coração e os rins. Quando o tratamento clínico falha e as infecções continuam freqüentes uma cirurgia pode ser aconselhada.

“Cálculos” amigdalianos
A formação de caseum ou “cálculos” é o outro problema comum. Trata-se do acúmulo de restos alimentares e descamação epitelial nas criptas amigdalianas. Estes restos alimentares são decompostos pelas bactérias da cavidade oral produzindo mau hálito. Quando as recomendações para controle dos cálculos falham um procedimento cirúrgico pode ser sugerido.

Tumores

Os tumores das amígdalas são muito raros, principalmente nas crianças. Entretanto, qualquer aumento rápido de tamanho, principalmente quando localizado somente em uma das amígdalas deve sempre ser avaliado por um especialista.